Dicas de Saúde

Hospital e Maternidade Alto Maracanã dedica atenção especial às gestantes adolescentes

A Aliança Saúde iniciou no mês passado, no Hospital e Maternidade Alto Maracanã (HMAM), em Colombo, um projeto de conscientização e orientação de adolescentes grávidas. Além das consultas médicas, as jovens gestantes recebem atendimento multiprofissional com especialistas das áreas de fisioterapia, psicologia, nutrição, farmácia, enfermagem e serviço social. O projeto é realizado em parceria com as Secretarias Municipal da Educação e da Saúde de Colombo, com a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), com a ONG Internacional World Vision e com o Instituto Mundo Melhor.

Um cronograma específico é elaborado para cada paciente, de acordo com o período de gestação, para que receba orientação de todos os profissionais e garanta atendimento durante toda a gravidez. De acordo com o responsável pelo projeto no hospital, Vanderlei Borges Ramos, a maioria das adolescentes descobre a gravidez tardiamente, do 5º ao 8º mês de gestação e, por este motivo, os cronogramas de atendimento devem ser flexíveis. Os atendimentos acontecem toda quarta-feira.

Vanderlei explica que o objetivo do projeto é evitar a reincidência da gravidez. “Há muitos casos de adolescentes com menos de 20 anos já na sua terceira gestação. Queremos conscientizá-las da importância e responsabilidade de ser mãe”.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde a adolescência é o período compreendido entre os 10 aos 19 anos e é neste período que ocorrem importantes transformações no corpo, no modo de pensar, agir e no desempenho de papéis sociais dos jovens. A gestação nessa fase da vida é considerada de alto risco pela imaturidade biológica do corpo da mulher, e pode gerar consequências desastrosas para toda a vida, como desagregação familiar e social, isolamento, interrupção dos estudos, instabilidade emocional, uniões instáveis e imaturas, entre outros fatores.

Oficina para gestante adolescente – O projeto também dedica uma oficina de orientação apenas para gestantes adolescentes, que aprendem os cuidados necessários com o bebê recém-nascido, como trocar fralda, dar banho, fazer o curativo adequado no umbigo e podem tirar suas dúvidas sem constrangimento. O responsável pelo projeto conta que as grávidas adolescentes ficavam com vergonha de fazer perguntas na frente de gestantes mais experientes. Com uma oficina dedicada apenas para elas, têm mais liberdade de se expressar. Na oficina as jovens aprendem também todo o processo que acontece com o corpo durante a gestação e recebem orientações sobre essas mudanças.